No mês de maio, mais de 2.700 pacientes foram atendidos no Pronto-Socorro João Paulo II

No mês de maio, mais de 2.700 atendimentos de urgência e emergência foram realizados no JPII

Porto Velho, RO - Somente no mês de maio deste ano, mais de 2.700 atendimentos de urgência e emergência foram realizados no Hospital e Pronto-Socorro João Paulo II, em Porto Velho. Vidas que foram salvas, graças ao comprometimento e atendimento rápido das equipes plantonistas. Os números refletem o resultado de uma força-tarefa realizada pelo Governo de Rondônia, coordenada pela Secretaria de Estado da Saúde – Sesau.

Diariamente mais de 240 pacientes são cuidados pelos profissionais da Saúde. A unidade é referência em pronto-socorro no Estado e conta com médicos intensivistas, enfermeiros especializados, fisioterapeutas e técnicos. A estrutura possibilita a realização de cirurgias de urgência e emergência em diversas áreas.

“O primeiro atendimento é feito por nós, que prestamos todo suporte de urgência e emergência. Posteriormente esse paciente é encaminhado a outras unidades, para que possa, em um ambiente mais tranquilo continuar o tratamento, até a alta hospitalar”, explicou a técnica em enfermagem, Fabíola Lima.

Maioria dos pacientes atendidos no JP II é da área de ortopedia

O autônomo, Raimundo Gean Cavalcante contou que sofreu um acidente de trabalho e recebeu o primeiro atendimento no município de Candeias do Jamari. Em seguida foi encaminhado ao Pronto-Socorro João Paulo II. “Foi muito rápido, e bem atendido; sei que aqui fazem o melhor. Eu só tenho a agradecer e agora vou continuar meu tratamento na Ala de Traumato Ortopedia – ATO, no Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro – HBAP”.

Fabíola Lima que atua na emergência do pronto-socorro, enfatiza que “a unidade recebe pacientes de todo o Estado e ainda de regiões fronteiriças. Nos esforçamos bastante para atender com atenção, cuidado e amor. Trabalhamos com responsabilidade e dedicação”, salientou.

TRANSFERÊNCIA

Em maio, 760 pacientes foram transferidos para outras unidades de saúde. O JP II conta com o Hospital de Retaguarda – HR (antigo Hospital de Campanha), como principal suporte para transferência. Somente no último mês a unidade acolheu 225 pacientes. Casos de média e alta complexidades são encaminhados para o HBAP e Santa Marcelina.

De janeiro a maio deste ano, já foram realizados no pronto-socorro João Paulo II, 1.672 procedimentos cirúrgicos. “As mais comuns por aqui são as cirurgias ortopédicas, devido ao alto índice de acidentes, mas atendemos também em diversas especialidades como vasculares, vesícula entre outras”, explica o diretor-geral do HJP II, Madson Albuquerque.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem