O dia na história por Lúcio Albuquerque

O DIA NA HISTÓRIA

Lucio Albuquerque

Jlucioac@gmail.com

BOM DIA 13 DE MAIO!

COMEMORA-SE

Dia da Abolição da Escravatura. Dia da Fraternidade Brasileira. Dia Nacional do Chefe de Cozinha. Dia Nacional do Automóvel e da Estrada de Rodagem. Dia Nacional do Zootecnista.

Religiões: Católicos lembram a Primeira aparição de Nossa Senhora de Fátima. Santo André Humberto Fournet. Na Umbanda é Dia dos Pretos Velhos.

BRASIL

1833 – Acontece a Revolta de Carrancas” (MG). 

1859 – Nasce Raimundo 

Correia, poeta, um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras, cadeira nº 5. 

1881 – Nasce Lima Barreto, descendente de escravos, sua melhor obra foi  "Triste fim de Policarpo Quaresma”. 

1929 — Nasce a cantora Ângela Maria, a “Rainha do Rádio” (+ 2018). 

1967 — Entra no ar a TV Bandeirantes (SP).

MUNDO

1883 -  Nasce  o  grego Georgios Papanikolaou, criador do exame do câncer de colo do útero, o “Papanikolau”. 

1917 – Três crianças assistem a 1ª aparição de Nossa Senhora de Fátima, em Portugal. 

1950 — Realizada a 1ª prova do Campeonato Mundial de Fórmula 1 (ING), vencida pelo italiano Giuseppe Farina. 

1981 — O papa João Paulo II sofre um atentado na Praça de São Pedro. 

1989 – Estudantes pedem em Pequim liberdade de opinião, o que acabou no massacre de milhares de jovens na Praça da Paz Celestial. 

FOTO DO DIA

13 de outubro de1940 – Acaba a visita de “três horas”, que duraram mais de 48 horas, do presidente Getúlio Vargas a Porto Velho. Foram dias e noites de muitas atividades com desfiles, rodadas de conversas econômicas e políticas, homenagens, visita aos colégios (Barão do Solimões, Dom Bosco e Auxiliadora – prédio no alto da foto à direita), reuniões com lideranças, inspeção do quartel da guarnição federal, e de obras como o embrião da BR-364, cafezinho num sítio onde foi “apresentado” a um ouriço de castanha. 

Ainda teve a inauguração do motor de luz, a única atividade para as “três horas” do dia 11. Na foto, o carro do presidente, faz a curva na descida da então “Avenida Divisória” e toma a Sete de Setembro rumo ao porto da Madeira-Mamoré onde muitas outras pessoas o esperavam para a despedida. (F. Acervo e colorização Luís Claro).

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem