Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia implanta diagnóstico do Poliomavírus BK

Ampliação nos exames de biologia molecular do Lacen agora permite a realização do exame Poliomavírus BK

Porto Velho, RO - O Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia (Lacen) implanta mais um diagnóstico por meio da metodologia PCR em tempo real. A partir deste mês, os exames de detecção do Poliomavírus BK serão executados dentro do Estado, garantindo a segurança dos pacientes pós-transplante renal.

Antes para obter a análise era preciso coletar e enviar os exames para uma Unidade de referência no Pará. O procedimento levava até 40 dias para o retorno dos resultados. Com a modernização do Lacen, que investiu em técnicas moleculares, o exame agora é realizado no Estado, com prazo de sete dias de entrega.

INVESTIMENTOS

A redução do prazo só foi possível com o aproveitamento dos equipamentos que foram adquiridos para atendimento durante a pandemia da SARS-CoV-2, que trouxe para o Estado a melhoria no diagnóstico, oferecendo exames mais precisos, com alta sensibilidade e reprodutibilidade.

A Diretora Geral do Lacen, Ciciléia Correia Da Silva, ressalta que “com o novo diagnóstico do Poliomavírus os pacientes submetidos a transplante renal no estado de Rondônia terão os resultados liberados em poucos dias, aumentando o sucesso no resultado do procedimento. Ressaltamos que este Lacen encontra-se em fase de ampliação na oferta dos exames por biologia molecular”, afirma Ceciléia.

METODOLOGIA

A técnica usada é de PCR em tempo real, uma metodologia molecular, altamente sensível capaz de detectar precocemente o vírus na urina dos pacientes, dando subsídios para a assistência médica e acompanhamento adequado do paciente.

Na detecção, é possível verificar a carga viral do paciente para determinar, em análise conjunta com os sintomas, qual a fase da doença e estabelecer possíveis tratamentos.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem