Corregedoria da PM inicia investigação de policial preso por escoltar caminhão com madeira ilegal em Rondônia


Policial militar recebeu voz de prisão após ser flagrado escoltando um caminhão com carga de madeira sem a documentação necessária

Porto Velho, RO - A Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) informou nesta quarta-feira (9) que a Corregedoria-Geral da Polícia Militar abriu investigação para apurar o caso do policial militar preso após ser flagrado escoltando um caminhão de madeira ilegal.

O secretário José Hélio Pachá, da Sesdec, informa que o “acontecimento” também já é de conhecimento do Comando da PM. “A Corregedoria-Geral da PMRO já instaurou o devido procedimento legal relacionado ao caso”.

Policial preso

Um policial militar recebeu voz de prisão após ser flagrado escoltando um caminhão com carga de madeira sem a documentação necessária, nesta semana, na zona rural de Guajará-Mirim (RO). O agente fazia a ação fardado e utilizando veículo da Polícia Militar de Rondônia (PM-RO).

De acordo com a Polícia Federal (PF), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no posto localizado na BR-364, sentido Guajará-Mirim (RO) chamou a Polícia Federal após abordarem um caminhão carregado de madeira que foi apreendido pela PRF. O motorista e dois policiais militares em serviço foram detidos.

Os agentes estavam, segundo o documento, fazendo a escolta do caminhão, fardados e usando a viatura da PM-RO. Foi verificado pela PRF e PF, que os militares não tinham a liberação do superior para tal atuação. Um dos agentes militares cumpria ordem hierárquica para realizar a escolta.

Os agentes solicitaram documentos relativos à carga de madeira transportada. O policial militar chegou a mostrar vários documentos, mas nenhum que fosse possível validar a legalidade da carga. Não havia comprovação quanto à origem lícita e nem referente ao destino do produto.


Fonte: Diário da Amazônia
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem