Novas tecnologias fortalecem as ações da Politec para desvendar crimes em Rondônia


Equipamentos vão dar agilidade às atividades da Politec na missão de fortalecer a Segurança Pública de Rondônia

Porto Velho, RO - Com importantes atuações da perícia criminal do Estado de Rondônia, que têm reforçado as ações de investigações científicas, a Superintendência da Polícia Técnico-Científica (Politec), tem conquistado vários avanços em sua estrutura, com a tecnologia sendo utilizada para desvendar inúmeros crimes ocorridos e até mesmo, solucionar casos de pessoas desaparecidas.

Com estrutura de ponta, a Politec se destaca pela qualidade na apuração dos crimes, com mais agilidade no tempo de resposta para a elucidação de atrocidades em todo o Estado.

O Governo de Rondônia tem propiciado avanços na parte organizacional, bem como operacional, elevando todo o trabalho desempenhado pela Politec. Com o apoio da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), o Governo Federal também tem injetado recursos na Segurança Pública rondoniense.

Recentemente, a Sesdec recebeu 199 kits e nove viaturas, com recursos do próprio Governo de Rondônia e também do Governo Federal, por meio do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). Para os exames periciais, também houve a entrega de 18 maletas e mais três caminhonetes, doadas pela Secretaria de Gestão e Ensino em Segurança Pública (Senasp), que investiu mais de R$ 558 mil.

Para o diretor-geral da Polícia Técnico-Científica (Politec), Domingos Sávio, é um momento importante para ter maior qualidade na apuração dos crimes.

DNA

De acordo com Domingos Sávio, apesar de toda a estrutura da polícia criminal, a atenção está sendo dada para o DNA, sendo um carro-chefe para a superintendência, em que os exames são inseridos em banco de dados nacional de perfis genéticos e dispostos em uma rede internacional, em que até a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), tem acesso aos exames inseridos pelo Estado.

Domingos Sávio destaca o momento importante para ter maior qualidade na apuração dos crimes

“Isso gerou até reconhecimento por parte da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos à Politec, por alcançar o primeiro lugar em número de inserções com valores relativos ao Banco Nacional de Perfis Genéticos na categoria Identificação Criminal, em que recebemos durante cerimônia no Paraná, sendo de grande significância para o trabalho feito”, disse o diretor-geral da Politec, que destaca o comprometimento do governador Marcos Rocha com atenção voltadas para a Segurança Pública do Estado.

A Politec também recebeu certificação por ter alcançado o 3º lugar em número de inserções em valores relativos no Banco Nacional de Perfis Genéticos na categoria “Identificação de Pessoas Desaparecidas”. “Com essas certificações recebidas, se torna uma quebra de paradigmas, pois em conjunto com o Governo Federal, estamos atuando para devolver às famílias pessoas desaparecidas há mais de 40 anos”, salienta Domingos Sávio.

MANUSEIO DE ARMAS

Outra tecnologia propiciada pelo Poder Executivo Estadual para desvendar crimes, será a autoria de manuseio de armas de fogo. O gestor da Politec explana que por meio da coleta de pólvora, o exame é feito para detectar a autoria de quem utilizou a arma para a execução do tiro.

Para o ano que vem, de acordo com Domingos Sávio, a Politec vai atuar com o Sistema Nacional de Análise Balística. “É mais um ineditismo em nosso Estado, pois existem casos até de serial killers que foram descobertos por meio de exames balísticos, e com mais esta modalidade, estaremos atuando com mais robustez em elucidar ações criminosas”, diz.

SERVIÇOS VIRTUAIS

Domingos Sávio acentua que o Governo de Rondônia colocou no planejamento técnico de sua gestão três premissas. “Uma já executamos e hoje, virtualizamos os serviços periciais, com todos os atendimentos sendo feitos por meio de cadastro no Sistema Eletrônicos e Ocorrências Policiais, ao invés do usuário se dirigir até um balcão de atendimento, onde laudos poderão ser emitidos”.

LEI DE CARGOS E SALÁRIOS

Em seis anos de criação, a Politec teve a Lei de Cargos e Salários criada para os servidores, acarretando no primeiro concurso público, visando o fortalecimento dos trabalhos da Superintendência, com o melhor atendimento para a sociedade.

Domingos Sávio agradece pelas conquistas em prol da Polícia Técnico-Científica em 2021, pois afirma que foi um divisor de águas para a instituição, com diversos trabalhos feitos em várias frentes, com a aquisição de insumos e equipamentos. “Para 2022, com as novas tecnologias, será preciso mais recursos humanos para o manuseio dos equipamentos e coleta dos exames, assim, fortalecendo e trazendo mais resultados para a Segurança Pública de Rondônia”, finaliza.



Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem