CARGA EXPLOSIVA: Diretores de escolas começam a recusar carregamento de álcool da Prefeitura de Porto Velho

Escolas estão com carga máxima de álcool em gel que pode explodir

Porto Velho, RO - Temendo a ocorrência de algum fato que possa colocar em risco a vida de alunos, ou das próprias instalações educacionais, diretores de escolas municipais onde estão sendo armazenados álcool em gel da Prefeitura, estão recusando o material em suas dependências.

A carga foi encontrada estocada irregularmente em uma quadra coberta na periferia da cidade e denunciada por moradores ao vereador Everaldo Fogaça  (REPUBLICANOS), que é presidente da Comissão de Constituição Justiça e Redação da Câmara Municipal de Porto Velho. Desde lá, o vereador vem denunciando a situação às autoridades.

Segundo o vereador, após denúncia feita por ele, o Corpo de Bombeiros interditou a quadra coberta e notificou a Prefeitura para que procedesse a retirada imediata do carregamento. A Prefeitura tem enfrentado dificuldades para encontrar um local adequado e está estocando o material no almoxarifado das escolas.

“A questão é de logística. Por conta da distribuição das mil bicicletas sorteadas no Dia das Crianças pela primeira-dama, Ieda Chaves, o Município está com frota reduzida de caminhões para fazer o transporte dessa carga inflamável. Está dando muita dor de cabeça para o Município”, ressaltou o vereador.

TRIBUNAL DE CONTAS

Everaldo Fogaça informou hoje que o Tribunal de Contas do Estado, através do conselheiro Valdivino Crispim de Souza, já abriu um Procedimento Apuratório Preliminar (Processo 02258/21) para apurar uma “Possível irregularidade na aquisição de materiais de higienização”.

Durante a semana o vereador informou que a SEMED está tendo dificuldades para entregar o álcool nas escolas, devido doação de uma grande quantidade de álcool pelo Governo de Rondônia de dois tipos de álcool para assepsia das mãos e para limpeza de superfícies.

Como tem muito álcool para ser distribuído, parte do carregamento começa a ser estocada no almoxarifado da SEMED e o resto será distribuído nos distritos da capital da zona rural e ribeirinha.

CONFIRA VÍDEO:



















































Postar um comentário

0 Comentários