Rondônia participa de encontro nacional de gestores da segurança pública, em Goiás



O Governo de Rondônia, representado pelo secretário de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania de Rondônia, coronel José Hélio Cysneiros Pachá, participou da reunião do Colégio Nacional dos Secretários de Segurança Pública (Consesp), em Goiás, na quinta-feira (12). O encontro reuniu gestores das secretarias de segurança pública de todos os estados brasileiros e foi a primeira presencial, após vários meses sendo realizada por videoconferência em razão da pandemia do coronavírus.

O início da programação ocorreu no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia, prédio sede da administração pública estadual e que abriga o gabinete do Governador do Estado, Ronaldo Caiado e contou também com a presença de representante do Ministério da Justiça e Segurança Pública, o secretário nacional de operações integradas, Alfredo Carrijo; do governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado; do secretário nacional de operações integradas, Alfredo Carrijo; do presidente do Consesp e também secretário da segurança pública de Tocantins, Cristiano Barbosa Sampaio.

O objetivo é discutir pautas em comum e de interesse a todos os estados, e também da União, além de traçar estratégias em conjunto com foco no combate à criminalidade. Durante do encontro do colegiado também houve apresentações e painéis de temas, sendo o principal a execução do patrulhamento rural.

Segundo o secretário da Sesdec, coronel Pachá, é vantajoso ter efetivos especializados no patrulhamento rural. “O tema vem ao encontro dos anseios do governador do Estado de Rondônia, coronel Marcos Rocha, em investir no aparelhamento da Polícia Militar para o combate aos crimes no campo”, destacou.

Outro tema abordado foi o uso do Abis (Solução Automatizada de Identificação Biométrica) nacional que possibilitará o compartilhamento de dados para identificação de pessoas suspeitas de crimes e também durante a emissão de carteiras de identidades.

O secretário nacional de operações integradas, Alfredo Carrijo, informou que a Operação Horus será estendida para outros estados e, em em 2022, será lançado um novo projeto: a Operação Atenas, que visa integrar os treinamentos das unidades de operações especiais com a finalidade de proporcionar eventual apoio mútuo entre estados vizinhos por conta de crises que necessitem de reforço especializado para a realização de ações pontuais contra a criminalidade.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem