DER executa serviços de manutenção nos 85 quilômetros da Rodovia da Soja, na região do Cone Sul de Rondônia



RO-399 é uma via de suma importância para o fomento do setor produtivo na região

O Governo de Rondônia, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem e Transportes (DER), intensificou as ações de melhorias nas rodovias primárias (não pavimentadas) na região Sul do Estado. Com uma equipe focada em realizar serviços de qualidade a 1ª Regional do DER, localizada no município de Colorado do Oeste, é responsável por uma malha viária de mais de 400 quilômetros de via não pavimentadas na região.

A RO-399, conhecida popularmente por rodovia da Soja, entre o trevo da RO-370 (rodovia do boi) e o secador Garão é uma via de grande importância para o fomento do setor produtivo na região, escoamento de grãos e gado; recebeu uma atenção especial do DER.

Segundo o responsável pela 1ª Residência do órgão, Nilson Honorato, a rodovia da Soja recebeu os serviços de reconformação de plataforma (patrolamento), limpeza lateral, recomposição e revestimento primário (encascalhamento).

“Os 85 quilômetros de extensão da rodovia receberam melhorias e manutenção. Paralelo a rodovia estão diversas propriedades rurais que a utilizam diariamente para o escoamento da produção e transporte dos insumos. O Cone Sul hoje é uma das regiões mais importantes para a economia do Estado, com uma ampla produção de grãos e pecuária”, comentou Honorato.

O diretor-geral do DER, Elias Rezende, lembra que a rodovia da soja possui uma situação que era alvo de críticas dos motoristas que passavam pela via. “A famosa Serra do Bosco ou morro dos Ermitas, tinha um problema crônico e o governador Marcos Rocha pediu que o problema fosse solucionado. No local, os veículos pesados tinham dificuldade para subirem a serra; por ser muito íngreme e possuir curvas fechadas, os veículos precisavam de auxilio de tratores e outros meios de reboque, principalmente no período chuvoso. De imediato com o programa “Gestão na Estrada”, fiz questão de conhecer a realidade, indo na serra e verificando as melhorias necessárias e hoje a serra já não causa tanto transtorno aos nossos guerreiros caminhoneiros, que muitas vezes eram obrigados a dormir no local, pois o caminhão não subia a serra”, disse Rezende.

A Serra do Bosco ou morro dos “Ermitas” recebeu um novo traçado, melhorando a trafegabilidade.

Fonte: Secom

Postar um comentário

0 Comentários