Porto da Capital cria novas oportunidades de negócios na Rondônia Rural Show Internacional, em Ji-Paraná

Na Rondônia Rural Show Internacional, Soph busca atrair novos investidores para operar no Porto de Porto Velho

Porto Velho, RO - Pela sexta vez, o Porto de Porto Velho participa da maior feira de agronegócio e tecnologia do Norte do País. A Rondônia Rural Show Internacional está em sua 9ª edição e segue até o dia 28 de maio, em Ji-Paraná, Região Central do Estado. A feira reúne 600 expositores, entre comerciantes, vitrine tecnológica, pavilhão de agroindústrias, artesanato e espaço empresarial industrial.

É nesse cenário de perspectivas, que a Sociedade de Portos e Hidrovias de Rondônia – Soph tem se posicionado como vetor econômico positivo para o Estado e busca atrair novos investidores para operar no Porto.

Para tanto, técnicos portuários têm buscado conexão com vários expositores que atuam nas áreas de logística, transporte, exportação e movimentação de cargas. Os diálogos englobam as práticas de gestão do Porto e as vantagens de movimentar cargas pelo rio Madeira. “O Estado de Rondônia possui uma logística portuária promissora e crescente, com diversos players atuando com excelência em produtos agrícolas com granéis sólidos vegetais, a exemplo da soja e do milho”, explica o coordenador de Gestão Portuária, Luiz Gustavo Braga.

No estande da Soph, o foco é a exportação de produtos rondonienses para outros países

Segundo Braga, há ainda um grande incremento na importação de fertilizantes de diversos locais do mundo, com impacto na produção e fomento do agronegócio, um dos principais pilares econômicos do País.

Outros produtos também se destacam, como a madeira, minério, carnes bovinas, peixes, entre outros. O foco é a exportação para outros países, com escoamento de cargas pelo rio Madeira, que têm imenso potencial de navegabilidade.

EXPORTAÇÃO

“Vale pontuar que já são movimentadas dez milhões de toneladas no ano pelo rio Madeira, e a projeção só aumenta conforme os anos, o que revela a importância e a capacidade dessa cadeia logística para Rondônia”, destaca o coordenador.

O diretor-presidente da Soph, Fernando Cesar Ramos Parente, informa que outra iniciativa da empresa pública é a criação de um intercâmbio comercial com a iniciativa privada com vistas a ocupar várias áreas disponíveis para arrendamento no Porto.

“Estamos avançando nas nossas tratativas de arrendamento de áreas disponíveis. O propósito é tornar o Porto de Porto Velho cada vez mais competitivo, eficiente e com desempenho satisfatório na importação e exportação de cargas. A partir da atração de novos negócios, novos empregos são gerados, o Estado se desenvolve e o Porto cumpre seu papel social na economia”.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem