Assistência ortopédica no João Paulo II reforça ações; nos últimos quatro meses foram mais de quatro mil atendimentos

Média de atendimento de pacientes graves é de mais de mil cirurgias por mês no João Paulo II

Porto Velho, RO - O Hospital e Pronto-Socorro João Paulo II é referência em traumas no Estado de Rondônia e recebe pacientes de todos os 52 municípios do Estado, e até de país vizinhos, como a Bolívia, o que mobiliza profissionais de saúde. Nos últimos quatro meses, no Hospital João Paulo II foram realizados 4.019 atendimentos ortopédicos de urgência e emergência, o que corresponde a atendimentos de mais de mil pacientes graves por mês. Vidas que contaram com o apoio da equipe técnica especializada, que empenha suas funções com dedicação e rapidez, imprescindíveis nas ações de urgência e emergência.

O diretor-geral do hospital, Madson Albuquerque, ressalta que a agilidade nos procedimentos de urgência e emergência é essencial para que o quadro do paciente não piore ou represente risco de morte.

“O atendimento imediato é fundamental para tratamentos bem-sucedidos, aumentando a sobrevida dos pacientes, reduzindo o tempo de internação e possíveis sequelas. Tempo é vida”, pontua Madson Albuquerque.

Os pacientes demonstram compreender a relevância da agilidade nas intervenções. Renato Pereira Lobato, de 32 anos, sofreu um acidente e teve fratura exposta na perna esquerda. Comenta como foi o atendimento na unidade de saúde. “Sofri um acidente na BR e me encaminharam para o João Paulo ll. Quando cheguei aqui, rapidamente fui submetido a exames e assim que saíram os resultados encaminhado para a sala de cirurgia; empenhados, os médicos concluíram e agora estou aguardando a segunda operação. Sigo recebendo os cuidados necessários, espero melhorar logo”, conta Renato Lobato.

A lojista Rayra Nascimento, de 21 anos, sofreu um acidente de moto, teve fratura no fêmur. Deu entrada no Pronto-Socorro João Paulo II na noite de terça-feira (17). Conta como está sendo a experiência no hospital. “O processo para vir até o hospital foi rápido; fiz os exames e aguardei pela operação, tudo ocorreu bem e agora estou em processo de recuperação, continuo recebendo todo o cuidado necessário”, afirma.

TRANSFERÊNCIA

Visando contribuir com o fluxo no atendimento oferecido na Rede Pública Estadual de Saúde, o Governo de Rondônia iniciou no mês de maio, uma força-tarefa para transferir pacientes internados no Pronto-Socorro João Paulo II para outras unidades hospitalares da Capital.

Entre elas estão, o Hospital de Campanha de Rondônia, que atualmente funciona como retaguarda do João Paulo II; o Hospital Santa Marcelina e o Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro – HBAP.

FALE CONOSCO

Para aprimorar o contato com a população é importante que as sugestões, denúncias ou solicitações sejam dirigidas à Ouvidoria da Sesau, pelos telefones 0800-647-7071 (até às 13h); (69) 98482-1370/(69) 3212-8300, ou pelo e-mail ouvidoriasus.ro@gmail.com.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem