Com nova legislação, aproveitamento do gás natural em Rondônia vai passar por estudo de viabilidade e deve aquecer setor

Ficou estabelecido um grupo de trabalho com representantes do Governo e da companhia para definição de um cronograma de atividades em Rondônia

Porto Velho, RO - Após anunciar a abertura do mercado do gás natural no dia 27 de janeiro, o Governo de Rondônia tem despertado o interesse de investidores para o setor. No final do mês passado, a equipe do Poder Executivo reuniu-se com a diretoria da Eneva, empresa integrada de energia, com atuação predominante nas regiões Norte e Nordeste do país, para tratar do início de estudos de viabilidade para a utilização do gás em Porto Velho, Capital do Estado.

Na reunião, ficou estabelecido um grupo de trabalho com representantes do Governo e da companhia para definição de um cronograma de atividades. Para o governador de Rondônia Marcos Rocha, o Estado vive uma nova fase para o setor a partir da modernização da legislação, onde se espera aceleração do desenvolvimento, uma vez que o mercado do gás natural passa a se tornar mais atrativo para investimentos.

O Estado vislumbra ainda a instalação de indústrias em Rondônia com a oferta de uma fonte energética vantajosa, o que deve desencadear em geração de mais renda e empregos.

“A expansão das atividades da Eneva na região Norte é um dos pilares de nossa estratégia. Acreditamos no potencial do gás natural para a transição da matriz energética do País e na contribuição da atividade para o desenvolvimento social e econômico da região. A abertura do mercado de gás em Rondônia é um passo importante nesse contexto”, destaca o diretor-presidente da Eneva, Pedro Zinner.

No Norte, a companhia é responsável pela produção e liquefação do gás natural produzido na Bacia do Amazonas, no município de Silves. O gás produzido é transportado em carretas até a Boa Vista, Capital de Roraima, onde funciona como insumo para a geração de aproximadamente 140MW, considerada uma energia mais limpa e mais segura para Boa Vista e localidades adjacentes.

NOVA LEGISLAÇÃO

A Lei Estadual nº 5.228 assinada pelo governador de Rondônia Marcos Rocha traz mais concorrência, agilidade e eficiência para o mercado de gás natural e promove o baixo custo do produto ao consumidor, além de estar de acordo com a Lei Federal, nº 14.134, de 2021.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que esteve em Rondônia juntamente com a comitiva da pasta federal, no dia da solenidade de anúncio da nova fase para o setor, parabenizou o Poder Executivo Estadual pela iniciativa. O gás natural se mostra como alternativa vantajosa para o desenvolvimento econômico do Estado.

Para o gestor da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Sérgio Gonçalves, a medida aponta para um novo caminho de crescimento da economia, onde o setor energético rondoniense está na vitrine para receber investimentos.


Rondônia vive nova fase para setor de gás natural após da modernização da legislação
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem