O dia na história por Lúcio Albuquerque


O jovem Abdon Atallah chegou ao Brasil e foi trabalhar com um irmão em Santo Antônio

O DIA NA HISTÓRIA

Lúcio Albuquerque

lucioac@gmail.com

BOM DIA 24 DE JANEIRO

COMEMORA-SE

Dia Internacional da Educação. Dia Nacional dos Aposentados. Dia da Previdência Social.

Católicos lembram São Francisco de Sales, Beato Timóteo Giacardo.

RONDÔNIA

1915 – Instalação do município de Porto Velho, como parte do Amazonas e empossados o superintendente (prefeito) Fernando Guapindaia de Souza Brejense e os intendentes (vereadores) José Jorge Braga Vieira, Luzitano Barreto, Antonio Sampaio, Manoel Felix de Campos e José Camargo. Na ata não consta nome feminino. 

1915 – Instalado o município de Porto Velho, na casa do cidadão Manoel Felix de Campos (Rua Barão do Rio Branco).

BRASIL

1835 – Acontece na Bahia a Revolta dos Malês, escravos muçulmanos cobrando direito de exercer sua religião. 

2018 - O ex-presidente Lula é condenado em 2ª instância, acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

MUNDO

1946 - A ONU aprova sua 1ª resolução para a criação do Comitê de Energia Atômica. 

1965- Morre Winston Churchill, ex-primeiro ministro britânico que liderou a luta contra o nazismo na Europa. 

1972- Encontrado o soldado japonês Hiroo Onooda, escondido na selva de Guam desde o fim da II guerra mundial, em 1945. 

1990 - O Japão lança Hiten, a primeira sonda lunar robótica do país, e a 1ª não lançada por União Soviética ou Estados Unidos.

FOTO DO DIA


Um fato político, a instalação em 1915 do município de Porto Velho, completa neste 24 de janeiro 107 anos, com a posse do superintendente (prefeito) Guapindaia de Souza Brejense e os intendentes (vereadores). Mas a data também reflete outro fato político-social: na ata da reunião constam as assinaturas de todos os presentes, nenhum nome feminino, o que atualmente seria motivo de manifestações e ações.

Perguntei uma vez ao patriarca Abdon Jacob Atallah, que em 1915 tinha 15 anos, e por isso impedido de assinar o documento, qual a razão das mulheres não terem assinado. Sua resposta resumiu as relações da época: “Naquele tempo mulher era para cuidar da casa, dos filhos e ir na igreja. Não se metiam em política” respondeu o patriarca.

O jovem Abdon Atallah chegou ao Brasil e foi trabalhar com um irmão em Santo Antônio. Veio para Porto Velho 2 ou 3 anos da criação do povoado. A “Loja Atallah” (foto) é certamente o mais antigo estabelecimento comercial de Porto Velho.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem