Bolsonaro sanciona projeto que cria MEI Caminhoneiro

Medida muda regime de tributação para caminhoneiros autônomos

Porto Velho, RO - O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou o projeto de lei que cria a MEI Caminhoneiro. A medida, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 31, permite que motoristas autônomos com rendimento anual de R$ 251,6 mil — cerca de R$ 21 mil por mês —, sejam classificados como Microempreendedor Individual. 

O projeto de lei foi criado pelo senador Jorginho Mello (PL-SC), e aprovado pelo Senado no último dia 16. Antes, só poderiam ser enquadrados como MEI os caminhoneiros autônomos com rendimentos de até R$ 81 mil anuais, ou pouco mais de R$ 6,7 mil ao mês.

A categoria dos caminhoneiros é uma das principais bases de apoio de Bolsonaro. A sanção visa agradar o grupo após uma série de entraves entre os motoristas e o governo federal em meio ao encarecimento dos combustíveis. 

“A sanção ao projeto será importante para promover o empreendedorismo e o desenvolvimento dos micro e pequenos empreendedores, especialmente aos que atuam com transporte de cargas”, informou a Secretaria-Geral da Presidência da República.

A nova legislação também trouxe mudanças para o funcionamento do Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN), com regras relativas ao quórum de reunião e quórum de aprovação. 

Dentre as mudanças, foram incluídos no Comitê o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e um representante das confederações nacionais de representação do segmento de microempresas e empresas de pequeno porte na composição do Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN).

Fonte: Jovem Pan
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem