Boca Maldita deste último final de semana em Cacoal apimentada com saudade do Fúria e o turismo legislativo dos vereadores a capital

Vereador Fiscal do Estado, saudade do Fúria, Denuncias Vazias, Problemas Hemodiálises, Ministério Publico, Obras da Uirapuru e o Turismo dos Vereadores a Capital Porto Velho


FISCAL DO ESTADO

Porto Velho RO, O vereador Luís Fritz usou a tribuna da Câmara de Cacoal nesta semana para fazer duras críticas, afirmando que o governo de Rondônia nada faz pela saúde do município. O problema é que o vereador faz esse discurso, mas esquece que a saúde municipal também não está funcionando como deveria.

Na semana passada, o vereador Magnison Mota pegou uma roçadeira e roçou todo o pátio de um posto de saúde municipal, porque a mata estava invadindo o postinho de saúde. Magnison citou o fato durante sua fala na sessão e disse que todas as vezes em que a administração do prefeito Adailton Fúria não tiver capacidade de limpar o pátio dos postos de saúde, ele fará o serviço. Em uma dessas unidades de saúde onde o mato está invadindo, apareceu recentemente uma cobra que por muito pouco não atacou uma pessoa.

É verdade que a situação da saúde nas unidades estaduais precisa ter um pouco mais de atenção do governo, principalmente com relação à compra de equipamentos para que os profissionais possam fazer seu trabalho. Mas o vereador Fritz, ferrenho defensor do prefeito Fúria, não pode fechar os olhos para os problemas municipais.


SAUDADES DO FÚRIA

As pessoas que acompanham as sessões da Câmara de Cacoal e a atuação dos vereadores passaram a dizer que a atual legislatura é composta pela maioria de vereadores mais fracos que Cacoal já teve, porque os vereadores não gostam de fiscalizar os problemas do município e ignoram as reclamações da população.

Sempre que chega uma denúncia ao Poder Legislativo em Cacoal, a maioria dos vereadores faz um esforço muito grande para abafar as denúncias e não investigar nada que tenha a ver com a administração atual. Essa situação é muito diferente dos tempos que Adailton Fúria era vereador. Naquele tempo, ele fiscalizava com muito rigor a prefeitura e chegava a acordar médicos nas unidades municipais.

Fúria foi autor de inúmeras denúncias contra a administração do ex-prefeito Franco Vialeto. Considerando que grande parte dos vereadores costuma dar expediente na casa do prefeito ou mesmo em sítios frequentados por ele, talvez fosse interessante o prefeito ensinar aos atuais vereadores como fazer denúncias e como não se aliar à administração.

Poucos dias atrás, em uma roda de conversa onde havia vários ex-vereadores que exerceram mandato junto com Adailton Fúria na Câmara de Cacoal, um deles afirmou: “Que saudade do vereador Fúria”!!!


DENÚNCIAS VAZIAS

Em sessão ordinária realizada na Câmara de Cacoal, no começo desta semana, o vereador Paulinho do Cinema apresentou uma proposta para que os vereadores convocassem a dar explicações na Casa de Leis o coronel Marco Aurélio Vasques.

Paulinho do Cinema declarou que Vasques foi secretário de saúde em 2010 e que sabia tudo de errado que acontecia no tratamento de pacientes de hemodiálise no município. Segundo o vereador, ele teria conversado com Marco Aurélio Vasques.

Em uma Nota de Esclarecimento divulgada em vários grupos de redes sociais, Vasques declara que em momento algum deu informações contra a clínica que faz o serviço de hemodiálise para os vereadores e que não confunde as divergências pessoais que teve com o dono da clínica no passado.

Assim, o vereador Paulinho do Cinema ficou numa situação delicada em relação aos fatos, porque, segundo a nota publicada pelo Dr. Vasques, havia outros vereadores e outras pessoas no momento da conversa.

Realmente é estranho que havendo vários vereadores defensores do prefeito na citada conversa, apenas o vereador Paulinho do Cinema tenha testemunhado outro teor. Assim que o vereador der novas declarações sobre os fatos, vamos publicar sua opinião aqui na coluna, por uma questão de isonomia.


PROBLEMAS NA HEMODIÁLISE

Na última quarta-feira, 10 de novembro, o medico Luís Parada esteve na Câmara de Cacoal para conversar com os vereadores sobre a questão da hemodiálise. O Dr. Parada não está mais administrando a clínica que faz os atendimentos, já que o prefeito Adailton Fúria tomou conta da clínica e o município passou a fazer a hemodiálise.

No ano de 2020, houve cerca de 14 óbitos de pacientes que faziam diálise, ainda sob a gestão da empresa privada. Agora, sob a gestão do prefeito Adailton Fúria, morreram, em 2021, 35 pessoas. Embora a gestão da hemodiálise seja de responsabilidade do prefeito, os vereadores convidaram para falar do assunto o antigo executor do atendimento e fizeram várias críticas a ele.

Durante toda a reunião, nenhum dos vereadores que fazem parte da chamada base aliada falou em resolver os problemas atuais. Eles disseram que vão pedir ao Ministério Público que fiscalize os fatos ocorridos em 2020.


MINISTÉRIO PÚBLICO

Na reunião em que os vereadores ouviram as declarações do Dr. Parada, o vereador Paulo Henrique Silva anunciou que o Ministério Público de Rondônia, através da Promotoria de Justiça de Cacoal, solicitou que a AGEVISA adote as medidas cabíveis para esclarecer informações técnicas sobre diversos assuntos relacionados com o atendimento dos pacientes de hemodiálise em Cacoal.

Esta medida deixa claro que existe a possibilidade de haver alguma falha nos procedimentos. Sendo assim, após os trabalhos desenvolvidos pela AGEVISA, certamente será possível ter clareza sobre os fatos.

Até este momento, há muitas informações distorcidas e conversas infundadas a respeito do tema. Independentemente da ação do Ministério Público, a Câmara de Cacoal pode adotar as medidas oficiais para apurar os fatos, instalando comissões que convoquem profissionais da área médica e também profissionais que tenham conhecimentos técnicos sobre os equipamentos utilizados durante os procedimentos.

É necessário que ações concretas e eficientes sejam adotadas pela administração pública, para evitar que venham a acontecer óbitos de pacientes que precisam do tratamento.

OBRAS DA UIRAPURU


Os moradores que trafegam ou que residem na rua Uirapuru, em Cacoal, estão indignados com a situação da rua, porque faz muito tempo que eles cobram das autoridades que os trabalhos de pavimentação do setor sejam feitos.

Até este momento, nada mudou e com as fortes chuvas que caem na Capital do Café nesses últimos dias, a situação tem se tornado mais calamitosa. Em passado bem recente dois ou três vereadores chegaram a fazer vídeos e fotos na rua Uirapuru dizendo que as obras estavam sendo feitas que tudo caminhava muito bem.

As coisas não são bem assim. Verdadeiras lagoas tem se formado na rua, comprometendo completamente o direito que as pessoas possuem de trafegar livremente. As pessoas que residem ou possuem empresas na citada rua estão sofrendo prejuízos incalculáveis com as chuvas e ninguém sabe quando o problema será resolvido.

Em entrevista concedida a uma emissora de TV da cidade, o prefeito Adailton Fúria informou que possivelmente em abril dará inicio aos trabalhos de recuperação da rua Uirapuru. Vale lembrar que muitos problemas graves podem ocorrer até lá, porque estamos em novembro.

TURISMO LEGISLATIVO

Os contribuintes que costumam reclamar do uso excessivo de diárias por parte dos vereadores certamente não irão gostar de saber que, nos próximos dias, está prevista a ida de todos os vereadores de Cacoal para a capital do estado.

O motivo da viagem seria um encontro com o governador marcos Rocha, que vai reunir vereadores de todos os municípios para falar sobre o desenvolvimento do estado. Qualquer trabalho que tenha como finalidade discutir o desenvolvimento do estado pode ser feito em cada município, estudando as particularidades e planejando com os secretários municipais de planejamento.

 A participação de vereadores nessa discussão é desnecessária, porque o papel deles é aprovar os recursos que o estado enviar aos municípios. Nos últimos dias, novos casos de covid-19 foram registrados no estado, principalmente na capital.

A ida de centenas de vereadores para ficar dois ou três dias em Porto-Velho é um risco concreto de infecção pela covid-19. Nas redes sociais, os cacoalenses que já estão sabendo da viagem dos vereadores estão classificando como mero turismo legislativo.

Fonte Jornal Tribuna Popular edição sábado 13/11/21

https://tribunapopular.com.br/coluna-boca-maldita-saudades-do-furia

Postar um comentário

0 Comentários