Polícia Militar de Rondônia realiza atividades voltadas para a saúde mental e fortalecimento da tropa



Porto Velho, RO - O Governo de Rondônia, por meio da Polícia Militar (PMRO), oferece atividades que buscam promover a saúde mental entre os policiais. 

As ações são desenvolvidas pela Diretoria de Serviço Social (DISS) e têm o objetivo de fortalecer os fatores de proteção e minimizar os riscos que podem trazer agravos à saúde dos integrantes da corporação. 

Para este mês, em referência ao “Setembro Amarelo”, mês mundial de prevenção ao suicídio, foi programada uma ação especial.

A diretora da DISS, capitã psicóloga Magda Tatagiba, explicou que foi preparada uma atividade específica para o “Setembro Amarelo”, mas a busca pela promoção da saúde mental ocorre o ano todo com uma série de ações. 

Neste mês, são desenvolvidas atividades psicoeducativas em grupo com os policiais militares que atuam prioritariamente na Rádio Patrulha.

Segundo a Diretoria de Serviço Social, a atividade consiste em uma roda de conversa sobre sinais de risco ao suicídio, cuidados com a saúde mental, como auxiliar alguém que esteja com risco suicida e a divulgação da Resolução de Atendimento Psicossocial ao Policial Militar em Risco Suicida, uma diretriz da PMRO que visa auxiliar a prevenção ao suicídio.

Essa ação soma-se às demais atividades desenvolvidas este ano: Janeiro Branco, Oficinas de Inteligência Emocional, Grupo de Apoio a Pessoas Enlutadas, Oficinas de Manejo de Estresse e Habilidades de Relações Interpessoais, Grupo de Manejo de Ansiedade, Atividades de Prevenção ao Suicídio, além dos atendimentos individuais por meio da psicoterapia e o serviço de plantão psicológico que está disponível das 8h às 18h para atendimentos de crise emocional.



Orientação sobre sinais de risco ao suicídios passadas a policiais militares que atuam na Rádio Patrulha

Conforme a DISS, são vários os fatores que podem ser considerados estressores, varia muito de pessoa para pessoa e dos recursos que cada um possui para lidar com tais fatores. 

No caso dos policiais militares, além de estarem sujeitos a problemas e emoções como qualquer outro, possuem o acréscimo de arriscarem a vida cotidianamente em prol da sociedade.

A atividade policial militar, de acordo com a Diretoria, se diferencia totalmente das demais profissões devido às suas especificidades, pois os policiais militares que fazem o policiamento ostensivo carregam consigo grande impacto na saúde física e mental que precisa estar pronto para tomar decisões rápidas, correndo risco de morte, sendo que suas ações trarão impacto para si, para outros e para a sociedade. 

Sendo assim, as estratégias de cuidado à saúde mental são consideradas essenciais.

Com as atividades desenvolvidas em prol da saúde mental, a DISS destacou que a tropa se sente mais confortável em buscar os serviços quando necessário, e que o resultado mais valioso é a aproximação da tropa com a Diretoria de Serviço Social e a desmistificação de temas relativos à saúde mental e ao trabalho do profissional em psicologia.

Postar um comentário

0 Comentários