Equipes do Detran Rondônia e Polícia Militar desenvolvem ação “Duas Rodas, Uma Só Vida” em Guajará-Mirim

 

Com o objetivo de conscientizar os condutores de motocicletas que são as maiores vítimas de acidentes de trânsito, o Governo de Rondônia, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) Rondônia e Batalhão de Policiamento de Trânsito (Bptran) está realizando em todos os municípios do Estado a ação “Duas Rodas, Uma Só Vida”. Na quarta-feira (15) a ação foi realizada na cidade de Guajará-Mirim e constatou-se que é muito grande o número de pessoas que pilotam motocicleta sem estar devidamente habilitado, conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O diretor técnico de Fiscalização e Ações de Trânsito (Dtfat), Welton Roney Nunes Ribeiro, explica que o projeto “Duas Rodas, Uma Só Vida” foi desenvolvido especificamente para orientar e conscientizar o condutor de motocicleta, de como deve agir, tendo em vista que as estatísticas do Detran mostram redução no número de acidentes, conforme comparativo do Anuário de 2019 para 2020, mas apesar dos acidentes terem diminuído no período o número de mortes no trânsito aumentou”.



Vídeo com imagens de acidentes que poderiam ser evitados é exibido a motociclistas

Welton Roney explica ainda que a “Ação ‘Duas Rodas, Uma Só Vida’ tem a finalidade de fiscalizar se o motociclista possui a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e depois o mesmo é convidado a assistir um vídeo de cinco minutos que mostra vários acidentes de trânsito e como poderiam ser evitados. É uma forma de impactar o cidadão, pois aquele fato (se refere ao vídeo) pode ocorrer com qualquer pessoa que faz uso de motocicleta e que não faz a coisa certa no trânsito”, ressalta.

O diretor do Dtfat, explica que Guajará-Mirim tem 47 mil habitantes e uma frota de 18.341 veículos, sendo que desse total, 10.062 são de duas rodas, sendo que 6.937 são motocicletas e 3.125 motonetas e que o número de acidentes envolvendo motociclistas na cidade é muito alto e citou os dados estatísticos que são contabilizados pelo Detran.

“Se compararmos o número de acidentes de trânsito registrados em Guajará-Mirim em 2020 e 2021 vamos perceber a necessidade que existe de um trabalho mais efetivo de orientação e repressão para conter a falta de respeito à legislação de trânsito”, afirmou Ribeiro.

ESTATÍSTICAS EM GUAJARÁ-MIRIM

Em janeiro de 2020 foram registrados oito acidentes de trânsito em Guajará-Mirim. No mesmo período de 2021 o número de acidentes subiu para 19, um aumento de 137%. No segundo mês de 2021 ouve uma redução de 81,8% no quantidade de acidentes, sendo 33 em 2020 e seis em 2021. Em março desse ano também teve redução de 28,6% em comparação ao mesmo período, sendo 14 em 2020 e 10 em 2021. Já no mês de abril de 2021 o índice voltou a aumentar em 50%. Dados mostram seis acidentes em 2020 e nove em 2021 no mesmo período. Em maio o percentual foi ainda mais preocupante, em 2020 foram registrados sete acidentes e em 2021 foram 21 acidentes de trânsito, um aumento de 200%.

Welton Roney, explica que infelizmente em Guajará-Mirim o número de condutores de carro, e principalmente de motociclistas inabilitados é muito grande. “Um veículo nas mãos de uma pessoa que não foi preparada para estar no trânsito, se torna uma arma que pode causar acidentes graves no trânsito, inclusive podendo mutilar e matar pessoas inocentes que são cumpridoras das leis”.

Dados do Estado de Rondônia mostram que a realidade nos demais municípios não são diferentes, em 2019, segundo o Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest), foram registrados 13.702 sinistros de trânsito, dos quais 10.932 envolvendo de motocicletas. Deste total, 1.749 eram condutores e 9.183 passageiros. Em 2020 foram registrados 11.380 acidentes, envolvendo 8.607 motociclistas, sendo 7.346 condutores e 1.261 passageiros.

Durante a ação do Detran em Guajará-Mirim, o aposentado, Raimundo Ribeiro da Silva, de 65 anos, fez questão de elogiar o Poder Executivo e o Detran pelo trabalho de orientação aos condutores de motocicletas e ainda citou as principais infrações cometidas pelos motociclistas da cidade, que ultrapassam pela direita, fazem conversão sem sinalizar, pilotam em alta velocidade e não respeitam a sinalização de trânsito.

MOTOCICLETA CLONADA



Motocicleta roubada e clonada é apreendida durante blitz do Detran e Polícia Militar

Na ação em Guajará-Mirim, agentes do Detran e da Polícia Militar identificaram uma motocicleta clonada. Mesmo sendo um trabalho de orientação, o condutor da referida motocicleta tentou fugir da abordagem dos agentes subindo na calçada e passando com o veículo em meio a uma praça, mas o condutor foi alcançado pelos agentes e militares e levado para o local da blitz educativa, quando foi constatada que a numeração do chassis estava aparentemente adulterada.

Ao consultar o sistema, os agentes constataram que a motocicleta estava em nome de outra pessoa que reside em Porto Velho. Com o endereço do suposto dono do veículo os policiais militares fizeram contato com o Batalhão de Policiamento de Trânsito (Bptran) na Capital e pediram para enviar uma viatura até no endereço da pessoa que constava no sistema do Detran como proprietário da motocicleta e descobriu-se que a motocicleta abordada na blitz educativa em Guajará-Mirim era roubada e havia clonado dados da motocicleta original.

O dono da motocicleta ficou surpreso com a ação dos bandidos que estavam usando dados de seu veículo e ao mesmo tempo agradecido com a ação rápida dos agentes do Detran e da Polícia Militar que esclareceu o caso em pouco tempo apesar da distância de 329 quilômetros de Porto Velho.

O veículo clonado e o rapaz que teria comprado o veículo foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil local para os procedimentos legais.

Postar um comentário

0 Comentários