Com Planejamento Estratégico, Supel prevê mais avanços na entrega de serviços do Governo de Rondônia



Porto Velho, RO - A Superintendência Estadual de Licitações (Supel), que é o órgão central de compras e licitações do Governo de Rondônia, figura no eixo de Gestão Estratégica e viabiliza desde a compra de um medicamento a melhoria de estradas, publicou este mês, o Planejamento Estratégico da unidade que prevê mais segurança jurídica e celeridade nos trâmites, e desta forma estima avanços na entrega de resultados à população rondoniense.

Com o Planejamento Estratégico (2021-2025), a Supel busca ser referência em licitações, por excelência nos processos licitatórios, de forma ética, célere e transparente. ‘‘Esse planejamento está em consonância com o Planejamento Estratégico do Governo do Estado, e devido a Supel ser responsável pelo processo de licitação e aquisição de todas as unidades do Poder Executivo, também está alinhado com o planejamento de cada uma das unidades’’, explica o superintendente da Supel, Israel Evangelista.

Desta forma, para compor o planejamento houve uma união do alinhamento de diretrizes e prioridades de todos os entes envolvidos na missão da Supel. ‘‘Nós fizemos isso de maneira pontual em unidades que verificamos a necessidade, conforme o planejamento elaborado no Governo Marcos Rocha. Esse planejamento alinhado não é só importante para a organização interna da Supel para programar as prioridades, mas também para as demais unidades e à sociedade com a otimização e celeridade nos processos administrativos de aquisição’’, explica o superintendente.



Superintendente da Supel, aponta metas do Planejamento Estratégico

Israel Evangelista pontuou que o desafio para a criação do Planejamento Estratégico teve início em alinhar a missão e visão de cada Secretaria com as da Supel, e depois, sob enfoque mais específico, foi feita a identificação dos processos em trâmite. ‘‘Chegamos a diversas possibilidades de atuação dentro da Supel, inclusive a realização de reuniões periódicas e alinhamentos estratégicos em cada um dos processos, um acompanhamento caso a caso, fazendo com que os trâmites tenham cada vez mais segurança jurídica e celeridade’’.

Entre as metas que compõem o Planejamento Estratégico da Supel sob a perspectiva da legitimidade, consta a capacitação constante dos servidores e manter os órgãos do Estado informados acerca dos procedimentos e legislações. Enquanto que na perspectiva de segurança jurídica traçou-se como indicadores a normatização de procedimentos, padronização de documentos e aplicação e observância de jurisprudência e decisões dos órgãos de controle. Já quanto a perspectiva de eficiência busca-se celeridade nos trâmites processuais, resultado positivo nas licitações e a colaboração ativa entre os órgãos do Estado.

Com essa iniciativa, a Supel avança na contribuição com a meta de atingir o máximo de entregas possíveis para a população proposta pelo Governo de Rondônia, seja na assistência social com amparo à população vulnerável, no apoio aos produtores rurais, na recuperação de estradas, e em todos os demais eixos de desenvolvimento. ‘‘A ideia é sempre otimizar e aprimorar as entregas feitas à população pelas unidades finalísticas’’, afirma o superintendente.

Postar um comentário

0 Comentários