Adolescente recupera visão após cirurgia realizada pelo projeto “Enxergar” do Governo de Rondônia



Porto Velho, RO - Desde 2019, quando iniciou o projeto “Enxergar”, iniciativa do Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a ação devolveu a esperança e a visão a muitos rondonienses que sofriam com a catarata, a exemplo da adolescente de Machadinho do Oeste, Gabriely Amorim, de 14 anos.

Ela começou a perder a visão em 2021 e aos poucos, passou a enxergar cada vez menos.

A mãe da adolescente, Luciana Ribeiro, conta que desde que nasceu a filha tinha estrabismo e, que ao levá-la ao pediatra, a profissional passou alguns exercícios que melhorou.

Porém, no começo de 2021, a filha começou a reclamar que estava com dificuldades para enxergar e que queria usar óculos.

Luciana Ribeiro conta que no início de junho viajou para Cuiabá para visitar a outra filha e aproveitou para levar Gabriely ao oftalmologista. Ao fazer a análise oftalmológica, o especialista, constatou que não conseguia enxergar mais profundamente os olhos da filha. “Retornei para casa e levei minha filha para a casa dos meus pais, no sítio. Uma semana depois ela me ligou dizendo que não enxergava nada. Fiquei muito preocupada”.



Gabriely começou a perder a visão em 2021

A mãe de Gabriely conseguiu um encaminhamento de emergência com um médico de Machadinho do Oeste para Porto Velho. Já na Capital, a médica que a atendeu solicitou uma ultrassonografia do olho e disse que ela tinha catarata branca e que só seria possível enxergar com cirurgia.

Luciana ressaltou que para alegria da família, no dia 16 de setembro foi marcada a cirurgia da filha pelo projeto “Enxergar”. O procedimento deu certo e hoje, ela está recuperando a visão gradativamente. “Quero agradecer a todas as pessoas que nos atenderam. Que Deus abençoe a todos. Neste momento, só tenho gratidão e agradeço primeiro à Deus e depois a todos os profissionais que trabalham neste projeto”, finalizou.

A cirurgia concedeu à adolescente uma das maiores alegria de sua vida: a de voltar a enxergar. “Estou muito feliz porque agora vou voltar a enxergar novamente e vou poder continuar fazendo as atividades que fazia antes”, disse.

O projeto “Enxergar”, tem o intuito de zerar a fila de espera por cirurgias de catarata e pterígio (carne crescida) no Estado de Rondônia e já devolveu a visão a sete mil pessoas desde a implantação, em 2019.

Postar um comentário

0 Comentários