Ocupantes de carro executam apenado com tornozeleira eletrônica na zona sul de Porto Velho


 Ricardo Granjeiro da Silva, 35 anos, conhecido no mundo do crime como vulgo “Buiu”, foi executado

Porto Velho, RO - O apenado monitorado por tornozeleira eletrônica identificado como Ricardo Granjeiro da Silva, 35 anos, conhecido no mundo do crime como vulgo “Buiu”, foi executado na noite de sábado (14), ao ser alvejado com quatro disparos de arma de fogo enquanto estava na frente de sua casa na rua Ribeiro no bairro Caladinho, zona sul de Porto Velho.

Segundo dados de informações que constam no boletim de ocorrência, a vítima estava sentado na frente da casa quando um carro modelo Meriva de cor prata passou e o passageiro desceu e começou a efetuar  vários tiros contra a vítima que foi atingido por duas vezes no abdômen, braço e perna e mesmo ferido saiu correndo caindo dentro da casa e os suspeitos fugiram do local em alta velocidade.

A Polícia Militar logo foi informada sobre uma tentativa de homicídio a tiros e quando chegaram se depararam com a vítima gritando por socorro dentro da casa e solicitaram uma equipe avançada do Samu que logo chegou e prestou os primeiros socorros a vítima sendo levada para a emergência do hospital João Paulo II para atendimento médico.

Os policiais receberam informações de testemunhas dando conta que o carro usado no crime seria um Meriva de cor prata e através dessas informações o carro foi localizado abandonado na frente de uma igreja na rua casa de saúde Nova Esperança no bairro Castanheira, na mesma região. Dentro do carro foi encontrado duas balas de revólver calibre 38 e o veículo foi guinchado e apresentado na Unisp sul.

Os policiais militares se deslocaram até a emergência do hospital João Paulo II para obter informações sobre o estado de saúde da vítima onde foram informados que o apenado não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu no centro cirúrgico. O caso agora está sendo investigado pela delegacia de crimes contra a vida sendo encontrado no local onde o carro foi encontrado um aparelho celular que pertence a um dos suspeitos.

Postar um comentário

0 Comentários