Comunidades extrativistas recebem capacitação para atuarem no monitoramento da biodiversidade em reservas ambientais



Técnica da Sedam em treinamento para coleta de dados no campo das Unidades de Conservação do Estado

As comunidades extrativistas do Parque Estadual Serra dos Reis, Unidade de Conservação de Proteção Integral no município de Costas Marques, recebem, durante todo o mês de agosto, curso de capacitação do Programa Monitora, destinado a formação de colaboradores para atuarem no monitoramento da biodiversidade em unidades e reservas ambientais. A capacitação é realizada pelo Governo de Rondônia, por meio da Coordenadoria de Unidade de Conservação (CUC) da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam).

Criado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) com adesão do Governo Estadual/Sedam e apoio do Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), o Projeto Monitora foi implantado em Rondônia em 2017, a partir do curso de capacitação ministrado por consultores do ICMBio e realizado na sede do Parque Estadual Corumbiara – RO.

Durante as atividades, os técnicos da Sedam promovem o envolvimento de colaboradores de diferentes perfis e em diferentes etapas do monitoramento da biodiversidade, para que possam contribuir na vigilância da própria área, uma vez que os gestores são poucos, frente aos diversos desafios de gestão.

Os pesquisadores preparam várias atividades para que todos compreendam os procedimentos necessários para coleta e gerenciamento de dados. Nesta etapa da capacitação ocorre o monitoramento feito a partir de uma breve abordagem teórica seguida de prática, com a coleta de dados dentro das UCs. Além destas atividades, o programa tem a proposta de realizar pesquisas e ações estratégicas para reduzir o impacto de mudanças climáticas e demais ações humanas que resultem na destruição do meio ambiente.

Os dados e resultados deste monitoramento devem auxiliar na tomada de decisão sobre ações a serem adotadas nas UCs, principalmente aos órgãos responsáveis por elaborar políticas públicas para ações de gestão e manejo destas unidades.

Ao capacitar moradores tradicionais e técnicos da Coordenadoria de Unidades de Conservação, a Sedam permite o fortalecimento do protagonismo das comunidades locais na gestão e no uso sustentável dos recursos naturais. Essa integração auxilia no aumento das ações de conservação e proteção das UCs estaduais, obtendo resposta positiva ao enfrentamento as mudanças climáticas e degradação ambiental em geral.

Fonte: Secom
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem