Agevisa apresenta pauta de ações ao Legislativo para fortalecer trabalho de vigilância em saúde em Rondônia



Aprovação para vacinação de menores de 18 anos será oficializada por meio de resolução

O Governo de Rondônia, por meio da Agencia Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) aprovou durante reunião da Comissão Intergestores Bipartite(CIB), realizada nesta quinta-feira (19) no plenário da Assembleia Legislativa, em Porto Velho, uma pauta de ações que vão fortalecer o trabalho da vigilância em saúde no Estado, inclusive a vacinação para menores na faixa etária de 18 anos.

Na pauta das discussões a Agevisa apresentou a comissão de secretários municipais e representantes da saúde, duas pactuações: um para dispensa de escolta policial no transporte de imunobiológicos da Rede de Frio Estadual/Regionais de Saúde/municípios; e outro para cumprimento de Nota Técnica nº 8 de 2021 sobre vigilância genômica do SARS-COV-2 em Rondônia.

“A Nota Técnica para a vigilância genômica garante o compromisso dos municípios em realizar a coleta em RT-PCR (teste molecular para colher uma amostra das secreções respiratórias do paciente e posteriormente tentar identificar a presença do vírus) para que seja feito um sequenciamento das variantes de preocupação, como por exemplo, identificar a variante delta”, esclareceu a biomédica da Agevisa, Flávia Serrano.

Ainda em reunião foi aprovado entre os gestores à vacinação da população menor de 18 anos com comorbidades, conforme Nota Técnica expedida pelo Ministério da Saúde (MS) que trata das diretrizes para a vacinação contra a covid-19 em pessoas com comorbidades.



Diretor-geral da Agevisa apresentou os planos para vigilância epidemiológica na ALE

“A aprovação para a vacinação de menores de 18 anos será oficializada por meio de resolução, assinada pelo gestor da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e coordenador da CIB, Fenando Máximo, e pela presidente da CIB, Milena Pietrobon Paiva, que usará os meios legais para iniciar o processo”, explicou o diretor-geral da Agevisa, Coronel Gilvander Gregório.

O secretário da Saúde, Fernando Máximo, informou que os jovens com comorbidades e deficiência permanente devem apresentar laudo que comprove o estado de saúde no ato da vacinação.

EPIDEMIOLOGIA

Ainda em reunião foi apresentado, pelas técnicas da Agevisa, as ações que tem como objetivo a ampliação e implementação de grupos de autocuidado em hanseníase no Estado. A exposição teve a participação de uma equipe de profissionais de entidades que trabalham em parceria com a Agência, e que planejam juntos a expansão e fortalecimento dos grupos de autocuidado no Estado.

Gilvander Gregório aproveitou o momento para agregar parceiros ao projeto, informando que já está em estudo a realização de um evento para divulgar a produção dos artesãos do projeto Art’s BioHans (fabricação de jóias de forma sustentável) por meio de um desfile de moda, estande com a exposição da gastronomia, atendimento e ação educativa.

A equipe da Agevisa apresentou ainda o plano de atividades para o fortalecimento das ações de prevenção, vigilância, assistência e monitoramento das IST/HIV/Aids/hepatites virais, nas áreas de fronteira Rondônia e Bolívia e os resultados obtidos com a Campanha V, contra covid-19.

Fonte: Secom

Postar um comentário

0 Comentários